O Grande Sextil e a Lua Magnética
29 de Julho de 2013
O Sol Magnético traz mudanças…
18 de Agosto de 2013
Mostrar tudo

Agosto 2013: Fluxo de Diamante

Agosto de 2013: Fluxo de Diamante

Depois do Grande Sextil de 29 de Julho de 2013 que veio confirmar e solidificar a entrada no novo rumo da humanidade… onde as energias paradoxais do Eu estiveram em alta chegou então a altura de entregarmos, mesmo que momentâneamente, algum do nosso tempo à organização material que vai possibilitar o resto do percurso.

Agosto de 2013, segundo astrólogos ingleses apresenta um ‘Kite’ (um papagaio de papel) bastante visível e que pode alegoricamente representar a energia presente neste mês.
Está na altura de aterrar as mentes e entregar alguma ocupação ao enraizamento. Claro que isto vai obrigar a que durante este tempo organizemos a nossa vida material, nomeadamente o lado financeiro e a sua estabilidade.
A presença do ‘Kite’ com Plutão retrógrado e Neptuno na mesma situação aliado à presença de Mercúrio em Leão a acercar-se da 4ª casa apresenta também alguma flutuação energética mundial. Segundo este ‘Kite’ os governos e líderes financeiros estarão mais fortes do que nunca e apresentarão grande capacidade de controlar as massas no campo financeiro. Uma preocupação surge-me aqui pois a grande maioria das pessoas não está preparada para lidar com esta pressão e com facilidade verá a sua saúde económica entrar em colapso. Há que enraízar as vossas energias conscientemente e estar ciente da verdadeira capacidade económica do ‘agora’.

Mas eu chamei a esta época vindoura de Fluxo de Diamante devido a um outro factor (e de facto se olharmos bem o aspecto do ‘kite’ não está muito longe de um aspecto de um diamante lapidado): as fortes energias da estrela de David, ou Estrela Tetraédrica do Grande Sextil de dia 29 podem ser orientadas neste mês para o nosso lado material, financeiro até, se nos enraizarmos com consciência e não permitirmos o envenenamento que nos é feito diariamente através dos meios de comunicação social.
É altura de nos concentrarmos no nosso lado material, vermos com os nossos olhos o que realmente temos, o que realmente queremos, o que realmente nos faz bem, o que realmente necessitamos… desprovidos do peso injectado de energias que negativizam a nossa ‘raiz’ como as constantes notícias sobre crises e colapsos económicos. é chegada a altura de, no plano material, avaliar o que realmente nos faz bem e a cada passo lembrar a minha máxima:

O QUE NÃO TE FAZ BEM, NÃO TE FAZ FALTA!

Sugestão para Agosto: Meditações de enraizamento, análises conscientes do plano material e equilíbrio constante de chakras (especialmente os 3 primeiros).

Partilhas